Pessoas especialistas numa determinada área têm muito mais informações e conexões cerebrais do que os não especialistas.

Especialista é um indivíduo que possui habilidades ou conhecimentos especiais ou excepcionais em determinada prática, atividade ou profissão.

  • Um especialista tem muito mais informações e conexões neurais, que permitem identificar vários caminhos e aprender de forma mais eficiente devido a estrutura mental mais robusta.
  • Um novato ou amador não tem a mesma habilidade de um especialista devido a estrutura cerebral; não especialistas, têm menos informações e principalmente menos conexões neurais.
  • Para sermos um especialista, precisamos saber resolver problemas de forma rápida e criativa; isso é possível devido à grande quantidade de informações e conexões neurais.
  • Pesquisas mostram que a principal característica de um especialista não é inteligência nem talento natural e sim muitas horas de trabalho e “prática deliberada”.
  • Estima-se 10 mil horas de trabalho para se tornar um especialista em habilidades complexas, como tocar um violino magnificamente, ser um mestre de xadrez e assim por diante; mas, nem todas habilidades precisam de tantas horas e podem ser adquiridas bem mais rapidamente com métodos e ferramentas (ver Outliers – livro de Malcow Gladwell)

Benefícios da Especialização

Quando você é uma especialista, os exercícios de repetição espaçada e práticas deliberadas continuadas, geram muitas informações e conexões neurais na sua  memória de longo prazo.

  • Transferir conhecimentos de um contexto para outro contexto.
  • Separar o essencial do marginal para resolver entender e resolver problemas de forma mais rápida.
  • Capacidade de abstração – processo de pensamento que usa a estratégia de simplificação.

Como se tornar um especialista?

A resposta é adquirir horas de prática de forma deliberada.

  • Praticar com consciênciaplanejar, executar, avaliar e ajustar  continuamente o que fazemos e aprendemos, para melhorar aquilo que está se praticando.
  • Definir um objetivo de aprendizado, não se satisfazer com o atingimento de um nível mediano de conhecimento das coisas e ampliar os seus limites de forma deliberada.

Prática Deliberada

Objetivo da prática deliberada é adquirir uma habilidade de forma mais rápida.

  • O que é um exercício de prática deliberada?
  • Quais são as características que uma prática deliberada deve ter?”
  • Qual a importância da prática deliberada para a aprendizagem?
  • Quais são exemplos de práticas deliberadas?
  • Como criar uma atividade de prática deliberada para uma determinada habilidade que você queira a aprender.

Características das Práticas Deliberadas

É direcionada para excelência em alguma habilidade.

  • O objetivo é praticar para aprimorar uma habilidade e alcançar um resultado de forma mais precisa.
  • Não é repetição do que já se sabe; nem é divertido; demanda esforço intelectual; mesmo você amando o tema.
  • Não é fazer uma atividade de forma automática; exige sair da zona de conforto e reorganizar o conhecimento, habilidades e comportamentos.
  • Exige um modelo mental mais complexo, com mais informações e que se aprimora a cada repetição.

Foca em pontos pontos fracos para priorizar os pontos com maior probabilidade de ganho de habilidade.

  • Requer esforço deliberado; não é divertido, exige abrir mão de recompensas imediatas; forçar além do ritmo natural das coisas; repetir coisas que você é ruim até ficar bom; é mais cansativo.
  • Exige saber estabelecer metas para alcançá-las de forma gradual e consistente; tal como  fazem os músicos, o bom batedor de faltas no futebol, atletas e especialistas em alguma coisa.
  • Não pode ser fácil ou divertida; caso seja deve ser melhorada; por exemplo, se você quiser aumentar a velocidade de leitura, você terá que praticar, usar técnicas e ferramentas, medir velocidade, nível de interpretação e memorização; ou seja deixa de ser prazeroso no curto prazo (momento da prática) para o ser no futuro.
  • Deve sempre ser recompensada; em virtude do esforço deliberado exigido; seja comemorando o atingindo da meta, seja fazendo uma atividade mais prazerosa.

Tem que dar retorno imediato, preferencialmente.

  • Esse retorno pode vir de várias naturezas; por exemplo, via medição (que permite exercitar a sua atenção, conectar novos conceitos, olhar um mesmo conceito em várias perspectivas diferentes,  mudar crenças que modulam a nossa forma de pensar, etc); outra forma é usar indicadores, medir os resultados, desvios e tomar ações preventivas e corretivas; uma outra évia “facilitadores”, que podem ser pessoas ou sistemas para orientar e dar feedback sobre conceitos, procedimentos, ferramentas, suporte.

Requer Repetição Espaçada; para permitir atingir uma meta pré-estabelecida e desafiadora, aos poucos; usar submetas, com consistência nos resultados.

Registrar o histórico da participação e avanços, nas várias sessões de prática deliberada até atingir a meta.

A prática deliberada é considerada a prática mais rápida de ganhar, manter e alcançar excelência em uma habilidade.

Check List – Como criar práticas deliberadas

1 Identificar a motivação concreta para aprender. Qual a coisa concreta e não abstrata que você quer alcançar? Por exemplo … eu quero ser bom nisso … é abstrato ou pouco específico; ou seja, generalizações não motivam; seja específico; quão mais específica for a sua meta, melhor será o seu foco de atenção. Formule Objetivos SMART

2 Decompor a habilidade em sub habilidades? quais são os vários aspectos a serem considerados?  por exemplo a leitura pode ser desdobrada em velocidade, interpretação e anotações, que são habilidades bem diferente.

3 Escolher por onde começar. Selecionar a sub habilidade; em determinada situação, você pode ser estar bem capacitado num aspecto e ruim em outro, e essas situações mudam ao longo do tempo.

4 Estruturar as atividades da prática deliberara – Qual o aspecto específico a ser melhorado? Qual a meta SMART? Como será feita a prática? Quando isso será feito especificamente (regularidade)? Quanto tempo?