SDN – Multitenant e Ganho de Escala

Qual o ganho de escala e economia advinda da estrutura multilocação das redes SDNs? Gerenciar Multi‐Tenants ou multilocação permite que uma única instância de um aplicativo de software seja executada num servidor, enquanto vários inquilinos (grupos de usuários) compartilham essa instância do aplicativo. No entanto, cada inquilino tem uma parte dedicada da instância do aplicativo,…

SDN – Inteligência da rede

O que significa inteligência de rede? Um dispositivo SDN divide o plano de dados da inteligência da rede, que pode ser segmentada nas seguintes funções: Descoberta de topologia de rede: a capacidade para um controlador efetivamente compreender a topologia da rede existente. Regras e Políticas: um conjunto de regras baseadas em políticas de negócios para determinar…

SDN – Gerência dinâmica

SDN e gerência dinâmica de recursos de rede As demandas para maior flexibilidade e acesso fizeram as redes crescerem em tamanho e complexidade para gerenciar e manter. O resultado é que mais recursos são necessários para lidar com processos de provisionamento, configuração e remediação. Esses processos operacionais dificultam o crescimento da rede, já que exige…

SDN – Controller

Qual o papel do controlador SDN? O controlador é o núcleo de uma rede SDN, com dispositivos de rede em uma extremidade e aplicativos na outra extremidade. Qualquer comunicação entre aplicativos e dispositivos deve passar pelo controlador. O controlador usa protocolos como OpenFlow para configurar dispositivos de rede e escolher o melhor caminho de rede para o tráfego de aplicativos.…

SDN – MPLS

Qual a desvantagem do MPLS para suportar cloud computing? Nos últimos 15 anos, a solução padrão WAN tem sido Multi‐Protocol Label Switching (MPLS) devido a diferenciação de QoS. Com a introdução de cloud computing, o MPLS tem apresentado algumas limitações. A desvantagem mais notável é a falta de capacidade dinâmica para provisionamento e configuração. Para compensar…